Exposição a luz no útero desenvolve olhos de bebê, sugere estudo

FotoA luz que passa através do corpo e chega ao útero tem um papel importante no desenvolvimento do olho, descobriram pesquisadores americanos.

Um estudo, publicado na revista Nature, mostrou que fêmeas de ratos que passaram o período de gestação em completa escuridão tiveram bebês com o desenvolvimento do olho alterado.
De acordo com os pesquisadores, pequenas quantidades de luz seriam necessárias para controlar o crescimento de vasos sanguíneos nos olhos.
Os pesquisadores esperam que os resultados possam ajudar na compreensão de doenças oculares.
Claro ou escuro?
Se você pudesse viajar no interior de um rato ou de uma pessoa, não haveria luz suficiente para ver. No entanto, pequenas quantidades de luz atravessam o corpo.
Agora, os cientistas - da Universidade da Califórnia, em São Francisco, e do Cincinnati Children's Hospital Medical Center - acreditam que essa luz que penetra no corpo pode alterar o desenvolvimento do olho, pelo menos em camundongos.
Normalmente, uma rede de vasos sanguíneos, conhecida como a vasculatura hialoide, é formada para ajudar a nutrir a retina durante sua formação.
No entanto, esses os vasos sanguíneos atrapalhariam a visão caso se mantivessem após o nascimento - e por isso são posteriormente removidos, como o andaime de um edifício em construção.
Os pesquisadores disseram que isso não acontece quando a gravidez ocorre na escuridão total.
"Não é algo sutil, é um efeito importante sobre a forma como a retina se desenvolve e necessita de luz atravessando o corpo", disse o professor Richard Lang, do Hospital Infantil de Cincinnati.
Ele disse que foi uma "grande surpresa" que isso ocorra.
Bebês prematuros
Os pesquisadores esperam que a descoberta possa ajudar na compreensão de doenças do olho humano.
Alguns bebês que nascem prematuramente desenvolvem uma doença conhecida como retinopatia da prematuridade, em que vasos sanguíneos no olho crescem anormalmente, resultando em danos à retina e eventual perda de visão.
O professor Lang disse: "Na retinopatia da prematuridade há crescimento excessivo dos vasos sanguíneos e isso é o que você vê nesses camundongos."
Os pesquisadores mostraram que a luz ativou uma proteína nos ratos, a melanopsina, que também tem um papel na regulação do relógio biológico do corpo e está presente em seres humanos. No entanto, não se sabe se os mesmos processos ocorrem em pessoas ou animais.
O professor Robin Ali, do University College de Londres, qualificou o estudo como "fascinante".
Ele disse que mais pesquisas ainda são necessárias, mas os resultados podem levar a considerações sobre níveis de luz durante a gravidez e esforços para desenvolver retinas em laboratório.
Ele disse: "O estudo nos traz um novo aspecto a ser considerado no desenvolvimento da retina. E ilustra o quanto ainda temos de entender sobre o olho."

Fonte: http://www.bbc.co.uk/portuguese/noticias/2013/01/130117_luz_barriga_rp.shtml


Rua Pinto Ribeiro, 205 - Centro - Barra Mansa, CEP 27310-420
Tel / Fax: (24) 3323-3021 | 3323-2941 | 3323-8879
contato@clicinavaleimagem.com

A Vale Imagem | Especialidade | Unidade da Mama | Clientes | Eventos | Convênios e Parceiros | Notícias e Artigos | Fale Conosco

2010 clinicavaleimagem.com - Todos os direitos reservados. Política de privacidade.